Estamos Concientes e determinados de que só a diversidade dos seres vivos, constitui a "essência da vida" e de nossa energia ou força coletiva. Nosso objetivos são mudança! E isso estamos fazendo, com nossos projetos, idéias, e objetivo planetário comum de atuar local e globalmente - desenvolver sem devastar -, reconhecendo a importância da união, solidariedade, verdade, trabalho.
O sonhado desenvolvimento sustentável!
MENU
MAIS LIDOS
EVENTOS
Diretoria do IBF Eco Global
Personalidades
Parque Tecnológico Agroindustrial do Oeste
I Fórum de Planejamento de Cascavel/PR
SOS PLANETA TERRA
SOS Planeta Terra - Poluição Companhia Ilimitada
Postado em 05/05/2011
Poluição: sinônimo de fator de risco para complicações e desafios meio ambientais. A poluição nossa de cada dia se centuplica. Os potenciais de riscos e confusões ecológicas, à medida que ? avança o tempo ? após semanas, meses, anos, décadas de destruição, degradação, extermínio de ecossistemas, poluição de habitat e morte de seres zoobotânicos raros, compromete a saúde humana e ambiental de forma irreversível.

Uma análise clínica superficial do paciente planeta Terra nos conduz a um invulgar diagnóstico desanimador que exige um monitoramento permanente da eco eficiência de reação de defesa da própria Natureza. Até quando ela suportará tantas agressões (agrotóxicos), resíduos (químicos e orgânicos) e impactos ambientais?

Tudo nos indica que a importância da prevenção ? além de custar 100 vezes menos do que remediar ? através de campanhas, ações, medidas em projetos de educação ambiental evitariam os impactos da fome, da falta de água que a humanidade terá que ? infeliz e brevemente ? experimentar.

O planeta é um ambiente fácil de usar, com aplicação de conhecimento de ciência & tecnologia, se evitarmos toda a sorte (...ou azar?) de desperdícios. Milhões de pessoas não precisariam de sub-habitações, fome, doenças, desemprego, miséria, morte precoce por adversidades de saneamento básico.

Canos enterrados e estação de tratamento não dão fotos,... nem votos pro parlamento. Será por isso, que o descaso político é eterno?

Como autor de um sistema de ?SIG?, (Geographic Information System) em tese de curso de Pós Graduação, batizada de ?eco-photo-sat-diagnose? (parceria com o amigo Gestor Ambiental Reinaldo Bernadin), temos o domínio de normas, métodos, instrumental de elaboração ? prática - de um rastreamento laboratorial meio ambiental, seja em rios, oceanos, florestas, desertos ou em cidade, em que seja possível o uso das tecnologias de satélites, se dimensionando (medindo até) os problemas.

Desta forma, - o risco de eventos ? tal como num ataque cardíaco, num colapso, ou doença cardiovascular, podemos ter um padrão de atendimento onde se previna os futuros colapsos ( energia, água, alimentos) ameaçadores à sociedade.

Visitei várias vezes a Groenlândia via satélite. Fiz uma bela coleção de fotos até ter problemas no computador... perdendo-as. Já rastrearam que a Groenlândia. Confirmam que degelou e perdeu 1,5 trilhões de toneladas de água nesta última década, contribuindo na elevação do nível dos oceanos em 4 à 5 milímetros.

Como noticia ruim corre mais do que boa, as mudanças climáticas (em especial o aquecimento global) ampliam as possibilidades de socialização dos prejuízos de eco catástrofes... pagos com o capital da sociedade global.

No mínimo não é estranho a NASA (Agencia Espacial Norte-Americana) projetar uma sonda na Lua ? na sexta-feira 13 ? para confirmar que há um ótimo aqüífero subterrânea em abundância? Se a água é saúde e vida, porque os governos não investem na sua proteção aqui no Planeta Terra? Será que painéis, conferências internacionais, mandamentos e cartas, vão substituir o uso de eco tecnologias necessários para purificação e conservação da água? O Brasil vive um conflito de personalidade? Quer reduzir a emissão de gases do efeito estufa em conferencia internacional, mas... ao mesmo tempo, quer retirar petróleo da camada do ?pré sal? para lançar mais poluentes perigosos (via veículos e industrias) na atmosfera?

Nos oceanos, as focas, baleias, pingüins, distantes da mídia, sobreviverão sem seu habitat? E nós? Continuaremos reféns, alheios ou vigilantes com a nova (dês)ordem ambiental global? O sol é uma fonte de energia inesgotável que ? por falta de C&TI meio ambientais ? ficou inexplorado para aplicação silenciosa em veículos, casas e indústrias? E em breve - 2012 - vai demonstrar seus poderes negativos aos terráqueos!

Os animais silvestres, selvagens e domésticos, (... com as reservas de rios e lagos em franco colapso nos ecossistemas! E secas!), já estão em processo de extinção coletiva? E os peixes, sapos, tartarugas e jacarés? Viverão fora d?água? E o agro business? E a humanidade? ... como vai sobreviver sem água? A falta e/ou a necessidade da água vão propiciar pesquisas para sua produção laboratorial?

A teórica fórmula ?H2O? na prática torna-se uma explosiva reação... de duplo sentido, pois já ocorrem guerras por água. Depois, na união das órbitas eletrônicas das moléculas, exige uma explosiva energia. Assim, quanto custa fazer na prática o que a necessidade exige e - sem teorias nem tecnologias - a natureza nos dá de graça? ... e não preservamos?! A água não está mais cara do que a gasolina?

Dr. Gilnei Fróes -  médico-veterinário,
gestor ambiental, ecólogo, amazonólogo e coordenador do Programa
Internacional "SOS" Planeta Terra. Em 1990, indicado ao "The Rolex
Awards" (Suíça) e ao "The Global 500 Awards (Kenia), por entidades de SC
e RS. Premio de Jornalismo da Brigada Militar do Estado do Rio Grande
do Sul, com o artigo "TAIM: Paralelo 33... ameaçado!"   Autor do livro "Dossiê da Amazônia".  Presidente do "Instituto Bering Fróes Eco Global".


ENQUETE
A Amazônia corre risco de extinção?
Sim
Não
Pouco
Nunca acabará
WEB RÁDIOS
ECO GALERIAS
Ponte Molhada - Cascavel
Cascavel - por Sergio Sanderson
ARQUIVO SOS
NASA earth observatory
ÁREA RESTRITA

Informe a senha para acesso

ENTRAR

 
1664814 visitas.

R.Amazonas, 477 A

Cascavel | São Cristóvão

gilnei@ibfecoglobal.org

<a href="http://www.pevermelho.art.br">Pé Vermelho Comunicação</a> PeVermelho.art.br Waldemar Lutinski Rafael Lutinski Luis Carlos de Brito desenvolvido por Pé Vermelho Comunicação