Estamos Concientes e determinados de que só a diversidade dos seres vivos, constitui a "essência da vida" e de nossa energia ou força coletiva. Nosso objetivos são mudança! E isso estamos fazendo, com nossos projetos, idéias, e objetivo planetário comum de atuar local e globalmente - desenvolver sem devastar -, reconhecendo a importância da união, solidariedade, verdade, trabalho.
O sonhado desenvolvimento sustentável!
MENU
MAIS LIDOS
EVENTOS
Diretoria do IBF Eco Global
Personalidades
Parque Tecnológico Agroindustrial do Oeste
I Fórum de Planejamento de Cascavel/PR
SOS PLANETA TERRA
SOS Planeta Terra - Conferência de Copenhagem
Postado em 05/05/2011
Paralela..."mente" à Copenhagen, - ontem (10/12/2009) - terminou a "Conferência de Bangkok " que é mais um dos encontros preparatórios para a COP15, da futura conferência da "ONU" (Organização Nações Unidas). Já preparam novas desculpas para a mídia, proteladas em definições do que acontecerá depois de 2012, quando encerra o prazo de validade dos fracassados compromissos (pactuados e não realizados) para efetiva redução dos gases de efeito estufa firmados por meio do falecido ?Protocolo de Kyoto.?

A "natureza do jogo" dos países ricos é de pressionar os países pobres colocando na mesa de apostas "o jogo da natureza". Há muita coisa em jogo: florestas, rios, oceanos e seus seres, além de bilhões de pessoas que não entram neste ?cassino? de altas apostas nas chaminés, poços de petróleo, metais nobres, indústrias de alta tecnologia e poluidoras, além das madeireiras e mineradoras.

É óbvio que todos os países que tem metas de redução dos índices de poluição, ( mas que também são grande poluidores) como o grupo do ?BRIC? (Brasil, Rússia Índia e China) serão pressionados a ter visibilidade de metas. Na guerra de argumentações, os Estados Unidos tem um coringa - ?um ás de ouro? ? com o recente Premio Nobel da Paz, Barack Obama, que desvia atenções da mídia.

Os pobres países argumentam cheios de razão que (quem tem tradição em poluição e já ficou rico poluindo o Planeta Terra) deve ter idênticas metas ou usar mais tecnológicas, bem como ajudar as nações (pobres) em desenvolvimento a alcançar suas metas pelo aporte de recursos financeiros e imediata transferência de tecnologias

Já existem estruturados novos mecanismos financeiros, (...como o pagamento para se manter a floresta em pé ? REDD - ) que têm força exponencial para redesenhar economias. Porém, todas estas reuniões preparatórias são um ?jogo de paciência?, pois todos representantes de governos têm diárias dolarizadas, com desculpas ensaiadas para a mídia, com alegações diplomáticas de que tudo vai dar certo. Mentira? Ou verdades?!

Todos empurraram a poluição para debaixo do tapete, debaixo dos solos, dentro dos rios e oceanos e biosfera. Daí, para nosso insensível nariz, olhos e garganta... até chegar ao sangue e ser transmutado no câncer nosso de cada dia... por embotamento cerebral da sociedade, é uma vida à menos. Puxa! Como custa pensar? Você acredita que eles estão preocupados com a saúde humana e ambiental? Ou com a economia deles? Quem falar em consenso, também mente! Os pobres não têm dinheiro nem ?lobbies? e assim, jogam as cartas na mesa... são parceiros blefados!

Assim, o jogo de argumentos jamais supera os argumentos da poluição. O controle das emissões dos gases do efeito estufa serão maiores amanhã mesmo. Quantos veículos (carros, motos, caminhões, tratores) serão liberados ? hoje - para o transito no país?
Enfim! Quanto custa reunir todos estes conversadores ambientais internacionais? Haja mordomias! Suítes, tapetes vermelhos, guarda-costas e nada de proveitoso para a Mãe-Natureza. Ela só recebe resíduos, poeiras, radiações, lixos... num autentico monumento ao nada! Como podemos falar em ?homo sapiens?? ... se os interesses individuais de meia dúzia se sobrepõe aos interesses coletivos de bilhões de habitantes planetários?

Todos os planos econômicos têm previsão de metas de 10-15 anos. Todas as desgraceiras ecológicas estão na contagem regressiva e deviam ter sido prevenidas à mais de 20 ou 30 anos! Que futuro (ir)racional e (anti)ambiental se esconde em Copenhagen? Parece que temos um holocausto global em franca premeditação? ... Ou sou meio paranóide?! Que lições se pode tirar de erros tão caros à sociedade global? E as razões técnico-científicas dos desequilíbrios (ou desarmonia) ecológicas ficarão sempre consideradas em segundo plano? Debaixo da vontade do poder que se julga eco eficiente? E que jamais abrem mão dos impostos, (ou taxas) que fazem seus cofres renderem lucros exorbitantes! Que não apostam - "vinténs" - nos projetos e idéias de valores da sociedade (...de ONGs com pesquisas em C&TI ambientais) para trazer eco soluções práticas e perfeitas ao Planeta Terra?!

Afinal: O fracassado ?Protocolo de Kyoto? será substituído pela inútil "Convenção de Copenhagen"? Que depois será substituída pelo Tratado de Bangkok? Em seguida, terá nova Conferencia de Genebra?... e tudo continuará na mesma?

A ?ONU? precisa se impor! Precisa se valer da sua posição e, "num consenso global" determinar que o planeta Terra não suporta mais encenações teatrais de soluções de faz de conta? Não perceberam que estamos num ecocídio global irreversível? E que não adianta analfabetos ecológicos tupiniquins (prefeitos daqui e de acolá) irem passear e fazer turismo, às nossas custas? Cadê os projetos científicos tecnológicos ambientais? Quando os autênticos cientistas e pesquisadores terão voz & vez?

Enquanto isso,... a ampulheta do tempo prossegue! ...devorando "Agenda 21; Carta da Terra, Objetivos do Milênio, Proclamações disso e daquilo" que a maioria da população ( ... e governantes!) desconhecem! ...nem sabe o que significam!

Dr. Gilnei Fróes - (Escritor técnico-científico, Ecólogo, Médico-veterinário, Gestor Ambiental)    Em 1990 ? Prêmio de Jornalismo da Brigada Militar do Estado do RGS (com artigo: "TAIM: paralelo 33° ...ameaçado"  (Diário da Manhã ? Pelotas / RS);




Indicação
ao "The Rolex Awards 1990 (Genebra); e ao "The Global 500 Awards" (ONU /
Kenya) Autor de livros: como "Dossiê da Amazônia".  1° Premio do "I Latino Ambiental Awards". Presidente do "Instituto Bering Fróes Eco Global" .  Autor de projetos ambientais internacionais.




ENQUETE
A Amazônia corre risco de extinção?
Sim
Não
Pouco
Nunca acabará
WEB RÁDIOS
ECO GALERIAS
Cascavel - por Sergio Sanderson
Ponte Molhada - Cascavel
ARQUIVO SOS
NASA earth observatory
ÁREA RESTRITA

Informe a senha para acesso

ENTRAR

 
1664771 visitas.

R.Amazonas, 477 A

Cascavel | São Cristóvão

gilnei@ibfecoglobal.org

<a href="http://www.pevermelho.art.br">Pé Vermelho Comunicação</a> PeVermelho.art.br Waldemar Lutinski Rafael Lutinski Luis Carlos de Brito desenvolvido por Pé Vermelho Comunicação