Estamos Concientes e determinados de que só a diversidade dos seres vivos, constitui a "essência da vida" e de nossa energia ou força coletiva. Nosso objetivos são mudança! E isso estamos fazendo, com nossos projetos, idéias, e objetivo planetário comum de atuar local e globalmente - desenvolver sem devastar -, reconhecendo a importância da união, solidariedade, verdade, trabalho.
O sonhado desenvolvimento sustentável!
MENU
MAIS LIDOS
EVENTOS
Diretoria do IBF Eco Global
Personalidades
Parque Tecnológico Agroindustrial do Oeste
I Fórum de Planejamento de Cascavel/PR
SOS PLANETA TERRA
SOS Planeta Terra - Mudanças
Postado em 05/05/2011
A milenar China dá exemplos até hoje. Lá as dinastias " com poder de mudança " alteraram tudo (arquitetura, leis, etc., cidades), mas não inovaram a fonte inesgotável de alimentos: a água do poço. Daí a frase tradicional. ?Muda-se uma cidade, não um poço.? Mas isso não vale para a ?mudança do poder?

Um poço é um símbolo de fartura e estrutura social. A humanidade busca atender às suas necessidades vitais essenciais. E isso independe de formas políticas. Todas as estruturas sociais estão sempre em mudança. Uma eleição é prova do afirmado. Da noite pro dia... tudo pode mudar!

Nos anos 70 em letra de música disse: "Novo Rei, Nova Lei". Mas e as leis na natureza à que reinado pertence? Todos somos reis, guardiões e zeladores da vida?

Todas as necessidades de sustentabilidade continuam para cada indivíduo! Antes se dizia que ninguém ganhava nada com eleição! Mas hoje,... se deixa de ganhar! Todas as bolsas se resumem em ?Bolsa Barrigas?, pois o general fome mata mais do que todas as revoluções & guerras!

Assim, alerto que as estruturas político-sociais mudam! E as nações idem! Regimes mudaram, muros caíram, prisões se abriram, mas a necessidade humana é como um poço. Não aumenta, nem diminuem! E às vezes... secam! O desemprego é a seca das possibilidades de sustentabilidade das pessoas. ?Secas de inovação? retroalimentam a ?inovação das secas?!

Mudanças ou reordenação superficial da sociedade, com insatisfação das vitais  necessidades, é discurso inútil. A negligência social, comparada ao frágil cântaro de barro pode se quebrar em pedaços, e litros de água se perde! Todas as revoluções são como cântaros, se quebram com o tempo! Assim foi aqui, ali, acolá e lá longe ou com os vizinhos países! Ou seja, onde for!

Assim, independente de ideologias, das diferenças sociais e formação na educação os fundamentos da mãe-natureza são iguais para todos os seres. Ricos e pobres; brancos, negros, amarelos ou pele vermelha nas florestas do Planeta Terra correm o mesmo risco de desaparecimento dos ecossistemas, do habitat e perder suas riquezas naturais. Isto vale para um, dois, três ou mais bilhões de seres!  

Se cada pessoa, (sem ter consciência, nem usar a ciência e tecnologia) na prisão das convenções e padrões instituídos não ter "participação ativa" nas condições que propiciem uma reformulação social equilibradamente justa e sob ótica ecológica justa ao equilíbrio necessário a inesgotável fonte da vida, (...que está na Natureza) teremos um caos eco-apocalíptico... amanhã!  

Sem o vital eco-desenvolvimento  promovido por ONGs, os súbitos colapsos dos recursos naturais e suas respostas de agressões ( chuvas, enchentes degelos, tornados, maremotos, tsunamis, erupções vulcânicas, etc.) serão surpresa para o inesperado. A raiz do ser humano está na terra, na intimidade do húmus do solo. Somos compostos de todos minerais essenciais do planeta

Só o poder do autoconhecimento nos conduz ao auto desenvolvimento. Isto contradiz o conhecimento do poder! Os ?poderosos? sempre dependem dos ?fracosos?... e vice versa!

Cada indivíduo representa e é uma nação!... ao ajudar mutuamente! Seja na educação e conscientização. A cooperação conduz ao benefício de todos... mesmo que apenas um faça o dever um nome de todos. E sozinho tudo fica mais complicado!  As ONGs estão sós!  Os governos isolados, idem! Mas sozinhos tudo fica mais complicado! Há décadas plantamos esta reta prática de união, para que um dia essa desordem volte à ordem fraternal autêntica.

Mas quem diz que uma andorinha só não traz e faz o verão? Os que viverem verão! Ou teremos que esperar só por mudanças genéticas?  Revolução da biotecnologia? Ou de mentalidades? Industrial? ?Made in? Rússia ou China? Ou nova Revolução Eco Farroupilha?

Gilnei Fróes - Presidente do ?Instituto Bering Fróes Eco Global


Pós-Artigo:
Comentário "Auto crítico"

A tecnologia é (...ou deve ser!) ferramenta eco vital de evolução da humanidade! Porém, nela depositamos parte do controle da nossa vida: televisão, computador, TICs, (telefone celular, etc., ).
 
O que não existia na nossa infância é imprescindível aos nossos filhos! E tudo mudou em poucos anos: fitas K-7; disquetes, CDs, pen-drives e vem mais coisas!

A inovação da necessidade foi criada para lucro? Ou, o melhor lucro para a sociedade é a inovação das necessidades?  Ou Ambas?

De fato de vivermos em função da tecnologia que ? infelizmente - não está libertadora.  Ao contrário, toda criação inovadora não liberta a sociedade para outras tarefas!  
E assim, - inexplicavelmente - não temos mais tempo... para nós! ... nem para todos!

Que revolução de paradigmas se realizará?  Podemos mudar nossa perspectiva perante a tecnologia? Ou continuaremos escravos e dependente das tecnologias? Um novo absurdo? Ou falta de respeito pela nossa capacidade mental-espiritual?

Afinal: Vamos mudar as coisas? (... antes de acontecerem mais eco tragédias?) Ou, (por todos os erros e ingerências de gestão ambiental planetária), as coisas vão nos mudar?



Dr. Gilnei Fróes - (Escritor técnico-científico, Ecólogo, Médico-veterinário, Gestor Ambiental)    Em 1990 ? Prêmio de Jornalismo da Brigada Militar do Estado do RGS (com artigo: "TAIM: paralelo 33° ...ameaçado"  (Diário da Manhã ? Pelotas / RS);                                                                                           Indicação
ao "The Rolex Awards 1990 (Genebra); e ao "The Global 500 Awards" (ONU /
Kenya) Autor de livros: como "Dossiê da Amazônia".  1° Premio do "I Latino Ambiental Awards". Presidente do "Instituto Bering Fróes Eco Global" .  Autor de projetos ambientais internacionais.


ENQUETE
A Amazônia corre risco de extinção?
Sim
Não
Pouco
Nunca acabará
WEB RÁDIOS
ECO GALERIAS
Cascavel - por Sergio Sanderson
Ponte Molhada - Cascavel
ARQUIVO SOS
NASA earth observatory
ÁREA RESTRITA

Informe a senha para acesso

ENTRAR

 
1664809 visitas.

R.Amazonas, 477 A

Cascavel | São Cristóvão

gilnei@ibfecoglobal.org

<a href="http://www.pevermelho.art.br">Pé Vermelho Comunicação</a> PeVermelho.art.br Waldemar Lutinski Rafael Lutinski Luis Carlos de Brito desenvolvido por Pé Vermelho Comunicação