Estamos Concientes e determinados de que só a diversidade dos seres vivos, constitui a "essência da vida" e de nossa energia ou força coletiva. Nosso objetivos são mudança! E isso estamos fazendo, com nossos projetos, idéias, e objetivo planetário comum de atuar local e globalmente - desenvolver sem devastar -, reconhecendo a importância da união, solidariedade, verdade, trabalho.
O sonhado desenvolvimento sustentável!
MENU
MAIS LIDOS
EVENTOS
Diretoria do IBF Eco Global
Personalidades
Parque Tecnológico Agroindustrial do Oeste
I Fórum de Planejamento de Cascavel/PR
SOS PLANETA TERRA
OMS estuda medidas para combater pólio, malária e vírus da gripe aviária
Postado em 23/01/2007
A reunião de representantes dos 34 países-membros do atual conselho - entre os que se encontram Brasil, Bolívia, México e El Salvador - foi inaugurada pela diretora-geral da agência de saúde da ONU, a médico chinesa Margaret Chan.

Durante seu primeiro discurso no conselho como autoridade máxima da OMS - ela assumiu o cargo no dia 4 de janeiro -, Chan falou dos assuntos que considera prioritários no âmbito da saúde mundial, entre eles, a erradicação da pólio, um alvo "tecnicamente factível, mas que requer um grande compromisso político e econômico".

Na busca desse compromisso, Chan anunciou que, em 27 e 28 de fevereiro, será realizada uma "consulta urgente de alto nível" para estabelecer objetivos concretos de ação e de financiamento com vistas à detenção da transmissão da pólio nos quatro países onde é endêmica (Afeganistão, Paquistão, Índia e Nigéria).

Na agenda da reunião que começou hoje também consta a proposta de criação do Dia Mundial da Malária, já que, até agora, esta data só existe na África.

Conseguir que "não se baixe a guarda" diante de uma possível pandemia entre humanos provocada pelo vírus H5N1, responsável pela forma mais letal da gripe aviária conhecida até agora, é outro dos desafios que Chan considera prioritários.

"Todo o mundo viveu sob a ameaça iminente de uma pandemia de gripe durante mais de três anos. São anos de experiência que nos ensinaram o quão tenaz é o H5N1 entre as aves", explicou.

Anders Nordström, que foi diretor-geral da OMS entre maio de 2006, quando morreu o sul-coreano Lee Jong-wook, e janeiro deste ano, mês em que Chan lhe substituiu, também disse que outro grande desafio é a contenção das doenças crônicas, que em 2006 mataram 35 milhões de pessoas, 60% de todas as mortes ocorridas no mundo.

Se essas doenças não forem freadas, na próxima década esse número aumentará 17%, segundo as previsões dos especialistas da OMS, que, entre seus desafios, também têm que ajudar os países a reforçarem seus sistemas nacionais de saúde, promover um uso mais racional dos remédios e abordar o problema das patentes.

Chan também se referiu à necessidade de a questão dos medicamentos para crianças ser abordada, já que, a cada ano, 10,5 milhões de menores de 5 anos morrem por doenças para as quais há remédios, aos quais, no entanto, elas não têm acesso por seu preço ou porque não foram desenvolvidas versões específicas para consumo infantil.

Apesar de todos esses desafios, para a diretora-geral da OMS, o momento atual permite que seja "otimista" quanto à saúde mundial, já que, pouco a pouco, vão se conseguindo determinados avanços.

Entre eles, destacou a luta contra o sarampo, cujas mortes caíram a mais da metade em seis anos, graças a um esforço internacional em massa de vacinação.

Nordström também citou como avanço últimos anos o impulso da luta contra as doenças tropicais mais esquecidas através da colaboração com o setor privado, uma via que "é preciso desenvolver ao máximo".

Como anunciou no dia em que foi escolhida, Chan lembrou que quer que seu trabalho à frente da OMS até 2012 se meça em função da melhoria da saúde entre as mulheres - como pilar de desenvolvimento da sociedade - e na África, paradigma das necessidades sanitárias e de desenvolvimento atuais.
ENQUETE
A Amazônia corre risco de extinção?
Sim
Não
Pouco
Nunca acabará
WEB RÁDIOS
ECO GALERIAS
Ponte Molhada - Cascavel
Cascavel - por Sergio Sanderson
ARQUIVO SOS
NASA earth observatory
ÁREA RESTRITA

Informe a senha para acesso

ENTRAR

 
1777588 visitas.

R.Amazonas, 477 A

Cascavel | São Cristóvão

gilnei@ibfecoglobal.org

<a href="http://www.pevermelho.art.br">Pé Vermelho Comunicação</a> PeVermelho.art.br Waldemar Lutinski Rafael Lutinski Luis Carlos de Brito desenvolvido por Pé Vermelho Comunicação