Estamos Concientes e determinados de que só a diversidade dos seres vivos, constitui a "essência da vida" e de nossa energia ou força coletiva. Nosso objetivos são mudança! E isso estamos fazendo, com nossos projetos, idéias, e objetivo planetário comum de atuar local e globalmente - desenvolver sem devastar -, reconhecendo a importância da união, solidariedade, verdade, trabalho.
O sonhado desenvolvimento sustentável!
MENU
MAIS LIDOS
EVENTOS
Diretoria do IBF Eco Global
Personalidades
Parque Tecnológico Agroindustrial do Oeste
I Fórum de Planejamento de Cascavel/PR
SOS PLANETA TERRA
SOS Planeta Terra - Coveiro ambiental
Postado em 05/05/2011
Dias atrás fiquei me perguntando?!  Que raios de Gestor Ambiental sou eu? (Pós Graduado, pesquisador, projetista, escritor, médico veterinário, amazonólogo ) trabalhando com amor  à causa ecológica, cuja profissão ? no Brasil ? não é regulamentada... por total descaso do  Parlamento?  Mas o Pós Graduação é caro, ótimo e eficaz para a sociedade!

Que trabalho maluco fazem meus colegas, - tentando minimizar os impactos meio ambientais ? se os governos nem estão aí?  Até dizem que ?emperramos o progresso!?
Assim preferi mudar de profissão! Trabalhar ao ar livre, mexer com a alma da terra, ver as raízes das árvores nas necrópoles. Com a permissão do Senhor Omulú, creio que a profissão mais nobre do planeta Terra é aquela que ninguém tem oportunidade de agradecer pelos serviços prestados, ou nem dá um último sorriso ( ... como se faz aos garçons num bar sofisticado) para dar as pomposas e polpudas gorjetas.

Aliás, a entrada e a saída do planeta Terra é igual para todos: parido e encaixotado ou incinerado, como se pretenda.
Eu já contrario tudo! Penso como Lutzenberguer e nosso amigo Ruy Thormann, como até ? numa conversa sobre adubo dos anos 70,- em que combinamos, ser enterrados, apenas  enrolados num lençol, ao pé de uma raiz de árvore frutífera.  Servir de excelente nutriente a quem nos nutriu com excelência nos dando flores e frutos.  

Mas voltemos a minha mudança de profissão!

Coveiro tem insalubridade grau máximo. Dirão: o coveiro corre o risco biológico. E o Médico Veterinário?  Não corre mais riscos de contrair raiva, leptospirose, potentes bactérias e vírus mortais? Além de picadas, patadas, mordidas e muitos cheques frios?! Nada pior do que trabalhar numa cirurgia, salvar um valioso animal puro sangue e dono do animal sumir da fazenda para nunca mais... Quer mais vulnerabilidade do que isso?  Por que não criamos uma ?vacina contra nó cego??
 
Assim, o melhor título não é mais de ecologista, mas sim de coveiro ambiental. Como prefiro trabalhar em pesquisa, projetos e prevenção, não trabalharei na exumação de bilhões de corpos que ficarão estendidos ou sobre escombros das urbes do planeta Terra.

Quem serão os voluntários que vão auxiliar nos serviços funerários planetários?  Como vão construir, preparar, limpar, abrir e fechar sepulturas. Quem realizará sepultamento, exumar e cremar cadáveres, trasladar os corpos e despojos para a lápide da (... desunida!) família humana?. Quem vai conservar o cemitério global? Para que máquinas e ferramentas de trabalho? Quem vai zelar pela segurança do cemitério Planeta Terra perambulando o cosmos?

Quando se fala em ?necrochorume?, a maioria dos políticos nem sabe o que é isso. E pior: se falarmos em contaminação dos lençóis freáticos! Acham ficção científica! Imagine falar numa humanidade (repleta de corpos cheios de bichos) em fedorenta decomposição?
Não importa se será em 2012,... 2013..., 2014..., 2050 (...como já escrevi!) ou mais além! As baratas, ratos, - aliados das bactérias e vírus - farão um banquete sabor pizza, de todas as especiarias da gastronomia mundial.

Corremos mil riscos! Biológicos, químicos, ergonômicos, de acidentes ou de guerras... além das balas perdidas de cada dia... sem falar nas ameaças dos recursos naturais: tsunamis, tufões, terremotos, enchentes, nevascas.

E claro que nem vou invocar o ?princípio da precaução?, pela ética e total ?precaução de princípios? que inexistem! Uma oração de sua escolha, só valerá para os retos de ação, como uma saudação no portal do Cosmos. Não vale arrependimentos, confissões e coisas do gênero!   Assim, de que valeria uma vida de retidão, perante estas hipocrisias?
Pela importância do ato fúnebre ( inverso do nascimento)  exige-se ? além de conhecimentos  científicos ? atributos de muita coragem e respeito pelo corpo dos outros, além do título de ?Mestre?... da profissão   

O papel de coveiro ambiental planetário, para a ruína do caos global, onde a degradação dos solos e rios fará desaparecer a agricultura (... pela ganância) deste tipo convencional de produção econômico-social de bens alimentares. O extermínio das florestas é o atestado de óbito causado pela desertificação.

Quando será que a verdade terá patente registrada? Há profecias superiores a verdade? Se há décadas falo do mapa da devastação (... mudanças climáticas, etc.), não há um amigo de um membro do ?poder? que escute, veja e perceba o que se pode fazer ? com C&TI ambientais ? pela salvação da Natureza? ... e, por extensão, de nós mesmos?

A tal de racionalidade econômica ? simples e na visão da ganância ? é sinônimo de destruição, devastação, degradação, poluição da natureza. Não importa se a causa é a queima de CO2 na biosfera, (...oriunda do carvão mineral, dos fósseis hidrocarbonetos do petróleo) ou o  lançamento de resíduos bioquímicos nos rios e oceanos... alegando falta de leis.

Será que a ?Dívida Ecológica? (... com projetos mirabolantes!) dos países ricos (... que mais poluíram, o planeta) em relação à ?Dívida Econômica? empurrada nos bolsos de políticos dos países pobres, já não foi paga com a rapinagem de nossos recursos naturais?
 
Antes de apagar a luz do Sol... apagaremos a vida do Planeta Terra. A sistemática morte dos ecossistemas, causado por assassinatos ecológicos de  habitat e seres levará ? capitalismo e socialismo ? a uma série de crises insustentáveis e doença terminal ecológico-econômico, com falência múltipla da sociedade global.

Esquecemos que somos a civilização da fotossíntese!  E, quando acabar o verde, (...tal como os dinossauros)... o ?DNA? de nossos herdeiros entra em extinção. Fome, epidemias, falta da água são num caos global.  Então, para que criar novas profissões... se são fora da lei?  Quantos cemitérios existem às margens de rios ou mananciais que abastecem as cidades?

ENQUETE
A Amazônia corre risco de extinção?
Sim
Não
Pouco
Nunca acabará
WEB RÁDIOS
ECO GALERIAS
Cascavel - por Sergio Sanderson
Ponte Molhada - Cascavel
ARQUIVO SOS
NASA earth observatory
ÁREA RESTRITA

Informe a senha para acesso

ENTRAR

 
1570281 visitas.

R.Amazonas, 477 A

Cascavel | São Cristóvão

gilnei@ibfecoglobal.org

+55 45 3227 7750

<a href="http://www.pevermelho.art.br">Pé Vermelho Comunicação</a> PeVermelho.art.br Waldemar Lutinski Rafael Lutinski Luis Carlos de Brito desenvolvido por Pé Vermelho Comunicação