Estamos Concientes e determinados de que só a diversidade dos seres vivos, constitui a "essência da vida" e de nossa energia ou força coletiva. Nosso objetivos são mudança! E isso estamos fazendo, com nossos projetos, idéias, e objetivo planetário comum de atuar local e globalmente - desenvolver sem devastar -, reconhecendo a importância da união, solidariedade, verdade, trabalho.
O sonhado desenvolvimento sustentável!
MENU
MAIS LIDOS
EVENTOS
Diretoria do IBF Eco Global
Personalidades
Parque Tecnológico Agroindustrial do Oeste
I Fórum de Planejamento de Cascavel/PR
SOS PLANETA TERRA
SOS Ponte Molhada
Postado em 02/08/2010

?SOS? PLANETA TERRA


A filosofia de ?...um pedaço de terra para quem defende o Planeta Terra?, pode se consolidar. Só depende da união e antevisão de solidariedade humana perante a eco apocalipse anunciada de que já somos atores. Nosso projeto exercita a responsabilidade ambiental sob os ditames da ?Agenda 21? e ?Carta da Terra?, para equilíbrio da natureza e busca de qualidade de vida.


O ?Instituto Bering Fróes Eco Global?, entidade ?mater? que acolhe projetos ambientais avançados e futuristas, deve ancorar sua sede no espaço de ?Ponte Molhada?, para poder aportar recursos (técnicos, humanos, etc., econômico-financeiros) numa logística super lógica, estabelecendo uma autêntica   ?Embaixada do Verde?, em Cascavel, na meta de transformação da cidade em Pólo Ecológico Latino.


A missão do ?Instituto Bering Fróes Eco Global? em eventos (workshops, congressos, fóruns) em seus projetos é de continuar praticando Educação Ambiental com a geração de consciência... com ciência.


Em múltiplos jornais, somos vistos como um ?Centro de Alertas Ambientais?. E os adeptos do projeto ?SOS? Planeta Terra (desde anos 80, Criciúma, SC e Pelotas, RS) concordam com a metodologia de corpo a corpo, aliado aos avanços da internet, propiciando informações de ?C&TI?, gerando conhecimento.


Contamos com a inovação de ações integradas, seja com ONGs internacionais (e locais) para defesa, melhoramento e conservação ambiental planetária aliada com as empresas.  Assim foi no apagão global em parceria com ?Les amis de la Terre? (França), onde mobilizamos o sul do Brasil e países Latinos, alertando para a crise global de energia. A semente germinou! Já reeditamos o evento...


Assim, como apagamos um pedaço da Terra, provamos que podemos acender esperanças de bilhões de terráqueos, com empreendimentos de recuperação ambiental planetária. Assim, os governos de países precisam repensar a redução da poluição atmosférica! Do contrário, as alterações ecológicas terão severas conseqüências econômicas. E isso vale para rios, solos e oceanos!...  e pessoas!


Tal desajuste muda integralmente o clima do planeta Terra. Mais ondas de calor, alternadas à frio; chuvas e inundações freqüentes; ciclones tropicais, tufões e furacões intensos; agricultura submissa e comprometida. Também os recursos de água potável diminuirão; fome, pandemias; suba do nível do mar gerando o extermínio de áreas agricultáveis litorâneas, ilhas e superfícies férteis; cidades fantasmas abandonadas com milhares de refugiados ambientais. Um desafio ambiental global... imprevisível!  Podemos resolver nossos problemas locais? Ou regionais? ... pensando e agindo globalmente?


Lembramos as montanhas de lixos; o vazamento de petróleo no Golfo do México; as queimadas da Floresta Amazônica e morte de seus seres; da nuvem de cinzas do vulcão Eyjafjallajokull, na Islândia afetando aeroportos e a vida de populações nos Estados Unidos e na Europa... para esquecermos a ?estupidez das guerras?  fratricidas com ameaças nucleares.


E claro que temos desafios! Congregar as forças vivas da comunidade (ONGs, escolas, entidades de classe, governo) para ver que a sustentabilidade, a paz, a fome, a falta d?água, o extermino de florestas, a poluição das urbes, e degradação de ecossistemas e habitat de rios e oceanos são uma autentica ?guerra à estupidez?. Princípios, códigos, leis e ética ambiental versus interesses difusos.


Afinal: rumamos para a ?sobrevivência manual?? Ou necessitamos de um ?Manual de Sobrevivência?? Ou de ambos? Quem tem respostas para o gradativo extermínio de nossa casa sideral?  Você acha que a ?ONU? (Organização das Nações Unidas) está preparada para enfrentar multifacetadas crises e colapsos globais? Onde está a resposta científica eco tecnológica alternativa?


A experiência ensina que depois de chegarmos numa certa idade atingimos a idade certa para entender nossa missão. Abdicar de preceitos dos rótulos religiosos, na fronteira do holísmo com o ecumenismo, se percebe que não há religião superior à Verdade. E a verdade é que, só com a instrução da sociedade - unida por objetivos ambientais comuns - poderemos pensar em sobrevivência do planeta Terra e seus seres.   As leis da natureza valem para todos.                                                                                                                                        


Dr. Gilnei Fróes -  médico-veterinário,
gestor ambiental, ecólogo, amazonólogo e coordenador do Programa
Internacional "SOS" Planeta Terra. Em 1990, indicado ao "The Rolex
Awards" (Suíça) e ao "The Global 500 Awards (Kenia), por entidades de SC
e RS. Premio de Jornalismo da Brigada Militar do Estado do Rio Grande
do Sul, com o artigo "TAIM: Paralelo 33... ameaçado!"   Autor do livro "Dossiê da Amazônia".  Presidente do "Instituto Bering Fróes Eco Global".

ENQUETE
A Amazônia corre risco de extinção?
Sim
Não
Pouco
Nunca acabará
WEB RÁDIOS
ECO GALERIAS
Cascavel - por Sergio Sanderson
Ponte Molhada - Cascavel
ARQUIVO SOS
NASA earth observatory
ÁREA RESTRITA

Informe a senha para acesso

ENTRAR

 
1570295 visitas.

R.Amazonas, 477 A

Cascavel | São Cristóvão

gilnei@ibfecoglobal.org

+55 45 3227 7750

<a href="http://www.pevermelho.art.br">Pé Vermelho Comunicação</a> PeVermelho.art.br Waldemar Lutinski Rafael Lutinski Luis Carlos de Brito desenvolvido por Pé Vermelho Comunicação