Estamos Concientes e determinados de que só a diversidade dos seres vivos, constitui a "essência da vida" e de nossa energia ou força coletiva. Nosso objetivos são mudança! E isso estamos fazendo, com nossos projetos, idéias, e objetivo planetário comum de atuar local e globalmente - desenvolver sem devastar -, reconhecendo a importância da união, solidariedade, verdade, trabalho.
O sonhado desenvolvimento sustentável!
MENU
MAIS LIDOS
EVENTOS
Diretoria do IBF Eco Global
Personalidades
Parque Tecnológico Agroindustrial do Oeste
I Fórum de Planejamento de Cascavel/PR
PROJETOS

Clique sobre o projeto para ver mais detalhes

[ 1 ] - ECOPolo
ECOPolo
OBJETIVO

O Planeta Terra, (...percebendo-se a filosofia Gaia, de Mãe-Terra que nos dá todos recursos naturais à existência das espécies) em todos países, através da ONU (... em Conferencias, Declarações, Fóruns, AGENDA 21, Acordo de Kioto, etc... ) ou PELO TRABALHO de ONGs (Associações, Institutos, Fundações, Oscips, etc..., comunidades com projetos e ações, publicações, pesquisas ou solicitações, etc..) vem discutindo novos modelos, propostas, moldes para que se possa buscar assegurar - num padrão interligado - o desenvolvimento econômico, social, cultural, ambiental sustentável.
RESUMO Situação difícil, para não se dizer impossível de se profetizar alternativas, em razão do explosivo crescimento populacional, somado ao uso irracional e indiscriminado dos recursos naturais (...água, solos, florestas), promovendo perdas irreparáveis aos ecossistemas planetários, que nada mais são do que a perda gradativa dos ecossistemas localizados.

Nosso consenso, (pelo pensamento,pela experiência e observação, conhecimento técnico ou graus de consciência) nos conduziu a buscar uma "participação ativa" de líderes nas comunidades - de forma local e global - envolvendo-se em situações em quem a visão local e sensibilidade de grupos de cidadãos, fazem a diferença para realizar um diagnóstico comunitário, antes do técnico e científico, que podem potencializar - ao máximo - as lutas de defesa, preservação, melhoramento ambiental.

Assim, conscientes de nossa missão terrena, concedemos um rol de fatores legais (com base em fatos, leis, constituição, decretos, declarações ,etc...) que poderão facilitar, permear, propiciar exemplos, determinando a "participação ativa" de comunidades, gerando avanços na discussão e ações sobre os Direitos da Natureza, em benefício das presentes e futuras gerações.
[ 2 ] - SOS Planeta Terra
SOS Planeta Terra
OBJETIVO

Somos um Centro de Alerta Ambiental multidisciplinar, interinstitucional e internacional gerando alertas e previsões ambientais "integradas"  que disciplina e orienta as populações sobre questões imprevisíveis que atingem - indistintamente - todos os paralelos, meridianos e povos do Planeta Terra.

Num conceito mais amplo, podemos dizer que constituímos:

Centro Técnico Cientifico de Opinião Pública. Nos artigos jornalísticos, em entrevistas, em eventos (Fóruns, Congressos, Encontros, etc. palestras, TVs) apresentamos informações e dados técnicos - científicos sobre estudos, dossiês, painéis, declarações da "ONU" sobre as tendências ou discussões ambientais de interesse global.

 Centro de Pesquisa em Epidemiologia Ambiental. Promovemos a investigação de causas e efeitos de agressões e malefícios ambientais à ecossistemas, biodiversidade e habitat humano; Sejam impactos negativos gerados nas cidades ou florestas. Estudar, pesquisar e tratar os multifacetados desequilíbrios gerados pela poluição e degradação ambiental que exigem a presença de "experts" em Medicina Ambiental.

Centro de Monitoramento de Rios, Oceanos, Biosfera. Detectando produtos químicos, poluições de desastres ecológicos, ( Ex: derramamento de petróleo), ou desastres naturais que atingem mares, manguezais e toda população aquática.

Centro de Prevenção de Desastres Naturais. Chuvas, enchentes, terremotos,  tsunamis, tornados, tufões, determinando devastação de casas, empresas (comércio, indústria), rede de energia, gás, água e esgotos, causando prejuízos de bilhões de dólares aos governos.

Centro de Defesa e Preservação Ambiental. Atuando na defesa e preservação de Bacias Hidrográficas, Florestas e seus seres.

Centro de Educação Ambiental. Abordando normas, leis, códigos, condutas,

Centro de Apoio à Defesa Civil. Parcerias... sem fronteiras. Um processo de integração com todas as outras (ONGs) organizações sem fronteiras. Dor sem fronteiras. Médicos Sem Fronteiras.  Guerras Sem fronteiras. Equipe Médica Voluntária.

Centro Integrado de Tecnologias via satélite: Eco Photo Sat Diagnose. Mecanismo de monitoramento ambiental para instrumentação, rastreamento e observação com tecnologias inovadoras ? via satélite -  viabilizando monitoramento de regiões costeiras de oceanos, matas ciliares de rios; bacias hidrográficas e manguezais e zoneamento urbano e respectivo cálculo da área de dano ambiental. (onde houver cobertura de satélite)

Centro Holístico "SOS".  Um espaço dedicado ao desenvolvimento metafísico-integral do ser humano. Gerar, paz equilíbrio, bem-estar, autoconhecimento e harmonia com o Universo e seus seres.

Dispomos de um Sistema de Coleta de Dados para monitoramento de desmatamentos, previsões meteorológicas, controle de índices de poluição, com apoio de outras instituições oficiais e Organismos Internacionais.
RESUMO
"Um aviso as garças, jaburús, irerês, araras, socós, biguás,
colhereiros, tucanos, martim-pescador e gavião do mangue...
Fujam depressa! Até quando o bicho homem vai devastar,
serrar, queimar e matar tuas florestas?"

Nos anos 60, Fróes começava sua missão pessoal-ambiental.  A primeira ação foi considerada pura travessura de infância: "tentar impedir o corte de centenas de árvores de "Ipês-roxo" nos canteiros  centrais em 13 quadras na rua General Osório, na sua cidade natal" (PELOTAS, RS), num silencioso jogo de cena longe da mídia, pois era uma época que nem se falava em Ecologia.  

Em 1975, em Porto Alegre, Dayrell subiu numa árvore  de "Pínula", no caminho de um viaduto, obrigando o  projeto a ser alterado.  Depois, de 1997 à 1999, Julia Butterfly Hill viveu 2 anos numa altura de 55 metros, nos galhos de uma  "sequóia"  nos Estados Unidos, para impedir a devastação florestal.  Isso é o "SOS" Planeta Terra.

Os poucos "guris" (crianças) que o acompanharam hoje são médicos, engenheiros, jornalistas, agrônomos, economistas, advogados.  E hoje, Fróes alega que precisa reunir aquele "staff"  experiente para enfrentar novas causas globais!   Por isso, considera-se importante a participação das crianças no nosso "Projeto Irmão ? Global Eco Club", uma verdadeira escola para despertar para o exercício de cidadania!

 Nos anos 70, - já na Universidade Federal de Pelotas - obteve outros prêmios nacionais do "Instituto Euvaldo Lodi" (RJ), do Ministério da Aeronáutica; do Ministério da Marinha; e 2° lugar no Prêmio "Esso de Ciência."

Ganhou viagens!  Ganhou experiência!

Nos anos 80 e 90, - dedicado à causa ambiental - foram publicadas mais de três centenas de artigos ecológicos ? "SOS"  Planeta Terra" , em jornais dos Estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia e Paraná.   (Em breve editados em livro)  



As múltiplas temáticas abordavam questões dirigidas às florestas, água, índios, desertificações, baleias, Amazônia, Mata Atlântica, fome, efeito-estufa, aves, guerras, camada de ozônio, pássaros, oceanos, queimadas, poluição, energia solar e eólica, polícia florestal, ecossistemas e espécies, etc..., e também filosofia, poesia, sociologia, arqueologia, profecias, etc..., somado a outros assuntos ligados à Sete Quedas (PR), Chico Mendes (PA) além de "séries" de "Educação Ambiental" , em categorias batizadas de:

1.       " SOS " Planeta Terra ( Artigos diversos )
2.        "Como melhorar e Defender o Meio Ambiente"
3.        " A História da Extinção do Pau-Brasil"
4.        " Água... no Planeta Terra" (Rios, oceanos, desertos, etc)
5.        " Amazônia e Florestas"
6.        "ECOdicas   ( Você Sabia?)

Em 1990, este programa com o artigo "TAIM: paralelo 33°... ameaçado!"  obteve um valioso "Prêmio de Jornalismo" da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul.

Ainda em 1990, no trabalho de geração de consciência ecológica... com ciência, angariamos outras honrosas indicações pôr entidades de Santa Catarina e Rio Grande do Sul:
 
                                                  "The Rolex Awards"  (Genebra)
                                             "The Global Awards 500" (Nairoby / ONU)
 
O jornalista-editor -"Airton Müller" - padrinho da idéia do "SOS", ( ... e um semeador!) apaixonado por questões ambientalistas, sempre prestigiou as ações das "ONGs" no Estado de Santa Catarina.  E, seja como pessoa ou profissional editor do "Diário Catarinense"  (Florianópolis) e depois do "Jornal da Manhã" Criciúma), meu marido conta que nosso competente jornalista, em palestras, dizia:

                                               " O ecologista virou jornalista.  (Fróes)
                                                  E o jornalista virou ecologista."  (Muller)


Também o jornal "Tribuna Criciumense", noticiava em 26 de outubro de 1988 sob o titulo "Poluição será mais fortemente combatida", anunciava a implantação de nosso Instituto. Na época havia um projeto batizado de "Vamos salvar a Vida" que envolvia organizações não governamentais (ONGs), escolas, igrejas, sindicatos, associações de bairro e a população em geral.


Também na Tribuna Criciumense, Gilnei Fróes manteve uma coluna denominada "Opinião Livre", com artigos sobre preservação dos ecossistemas, das espécies, dos recursos naturais do Planeta Terra.
No Dia da Aves, publicou um artigo condenando o assassinato estúpido desses belos espécimes da natureza, afirmando:

"Um aviso as garças, jaburús, irerês, araras, socós, biguás,
colhereiros, tucanos, martim-pescador e gavião do mangue...
Fujam depressa! Até quando o bicho homem vai devastar,
serrar, queimar e matar tuas florestas?"
[ 3 ] - Peoples University Center
Peoples University Center
OBJETIVO

Um elo universitário de defesa, melhoramento e preservação do meio ambiente de todo Planeta Terra no âmbito de todos ecossistemas. Tecnologias alternativas.
Indicado ao "Rolex Awards 1990"
Genebra, Suiça.

Só o conhecimento (EX: técnico científico) impulsiona o desenvolvimento e bem estar social dos povos. Ele gera empregos e produtividade econômica. Eis a base das razões, porque os países ricos destinam vultuosos recursos destinados em educação, ciência e tecnologia.
RESUMO

Todas Universidades e Centros de Pesquisas e estruturas congêneres da sociedade (ONGs, OSCIPs), além de gerar projetos com soluções, são valiosos indicadores da riqueza exponencial da funcionalidade ou da biodiversidade de um país. Mas como gerar conhecimento sem incentivos? Ou como querer resultados sem pesquisas? O fato é que não vivemos só de descobertas e invenções do passado. É preciso pensar o futuro. E "Ações Universitárias Ambientais" são indispensáveis para que o conhecimento não fique restrito à meia dúzia de intelectuais.

O conhecimento precisa fluir! Hoje, (nas áreas de Biologia, Oceanologia, Bioquímica, Biomedicina, Química, Engenharia, Física, Geociências, Medicina, Veterinária, Agronomia e Farmácia, por exemplo) há importantes experimentos esperando o burocrático apoio governamental, com aporte de recursos materiais e humanos.

Porém, a pressa em sermos pioneiros, parece que não conta. Os "royalties" que pagamos por tudo, é uma secular hemorragia que esvaem as "divisas" de nossos países dependentes de tecnologias. Nossos pesquisadores (...que sabem e fazem Ciência) tem nível de criatividade até superior aos melhores ou maiores Centros de Pesquisa do Planeta. Mas o que falta? Aos que detêm a direção passageira do "poder", lembramos que nossas gestões são rápidas; mas a vida do país é para sempre!

É preciso lembrar que, no caso da biopirataria na Amazônia, o conhecimento botânico, bioquímico e farmacêutico pode gerar desdobramentos econômicos em beneficio de mercados regionais, nacional e global.

Quem não espera por um, remédio milagroso para curar câncer ou Aids? E essa cura não pode estar nas "plantas medicinais" da floresta Pan-Amazônica? Mas onde está a soberania nacional sobre nossa rara biodiversidade? E nossos direitos de propriedade intelectual sobre nossos seres vivos e processos biológicos? Só vale a monetarização e registro de patente e lucro para os espertos estrangeiros? Que ótica e ética internacional há com nosso patrimônio natural? A pirataria das caravelas há 500 anos, transmutou-se em biopirataria tecnológica?

Antes, saqueavam ouro e prata. Hoje, princípios ativos que valem mais do que ouro? Como a "Convenção da Diversidade Biológica" atenderá todos interesses de todos países, de forma neutra? Até lá quantos Ministros serão derrubados em nome das disputas e do interesse internacional? Recomendamos a leitura da "Constituição da República Federativa do Brasil de 1988", em especial o Capítulo IV (Da Ciência e Tecnologia) ARTIGO 218 e no Capítulo VI ( DO Meio Ambiente) ARTIGO 225.

Só assim será possível entendermos, porque a eco-biotecnologia poderá transferir para industrias nacionais, os avanços científicos e tecnológicos, fruto de pesquisas -nacionais ou de consórcios e/ou parcerias legais internacionais - em ciências biológicas.

A Engenharia Genética, - por exemplo - poderá ficar esperando por decisões de leis e decretos ou convenções que não acontecem? A humanidade aprenderá a ser mais solidária ao invés de ser divergente e gananciosa? Há espaço para semearmos novos projetos? Novas idéias, de acordo com a exigências dos difíceis... novos tempos? A alquimia mental - no mínimo - é possível para preservação da astronave Planeta Terra? As Universidades do mundo, poderão trabalhar conosco em projetos comuns, para salvar nosso futuro comum... ameaçadíssimo? E porque os povos -unidos - não investem em projetos e conhecimento ambiental de forma comum? Por onde começaremos? Desflorestamentos? Água? Lixos? Mudanças climáticas? Saneamento básico? Habitação? Fome? Queimadas? Espécies em extinção? Poluição urbana? Transgênicos? Guerras? Povos indígenas? Oceanos?              Como se vê, trabalho não falta!                                                                                             
O outro nome deste projeto: "International Committee of Environment of Defense" (Comitê Internacional de Defesa do Meio Ambiente).
[ 4 ] - Projeto Irmão
Projeto Irmão
OBJETIVO

A sustentabilidade das comunidades em que estamos inseridos é de vital importância para o equilíbrio planetário.  As "crises globais" advém do somatório de modelos errados de desenvolvimento ou da ausência de "projetos locais",  programas, ou moldes que promovam um correto padrão de "desenvolvimento sustentável."

O "Projeto Irmão"  BUSCA orientar jovens. Difundir e promover instrumentos fortalecendo comunidades com "Qualidade de Vida AMBIENTAL, agregando:

          o Educação Ambiental  
          o Capacitação e formação de líderes
          o Realização de diagnósticos meio ambientais
          o Monitorar, fiscalizar e detectar realidades.
          o Identificar, prevenir e/ou recuperar danos.
          o Divulgação de alternativas tecnológicas
          o Fortalecer a "participação ativa" comunitária
          o Incentivar criação de  "Eco Pólos" local  (Global)
          o Ser "Centro de Informação" e Formação  Ambiental"
          o Implantar a instrução técnica em "Escola Eco-Rural" 
RESUMO

Acordos, Declarações, Conferências, Cartas, Princípios, Agendas, Leis, Fóruns de Organismos e/ou Governos são importantes, - mas por si só ? não sustentam, mantém ou criam ações essenciais de desenvolvimento sustentável.

Eco-cooperação, direitos iguais, educação, desenvolvimento pessoal, capacitação, planejamento, informação e "acima de tudo" conhecimento dos custos do capital intelectual que, por décadas, investimos em EDUCAÇÃO de anônimos "Irmãos".
 
            PENSAR GLOBAL. AGIR LOCAL.   
            PENSAR LOCAL. AGIR GLOBAL.

O que a Sociedade pode REALIZAR, fazer e participar de nosso "Projeto Irmão"?

    * Compartilhar parcerias amplas de inovação educacional?
    * Mostrar preocupação com o futuro ameaçado?
    * Conceder apoio, recursos, meios e/ou instrumentos?
    * Exercitar a responsabilidade eco-social compartilhada?
    * Promover a consciência ecológica, com ciência?
    * Participar na metodologia de Educação Ambiental?
    * Mobilizar camadas da população, com conscientização?
    * Romper os obstáculos e dificuldades de ordem material

Ou de crenças, políticas, financeiras e humanas?

    * Ou oportunizar todos princípios e estratégias... já?
    * Afinal: somos todos ? existencialmente - irmãos no Planeta Terra?  Sejam de terras trans-fronteiriças?  Ou vizinhos?  

             Ou, esperaremos trabalhar com irmãos intergalácticos?
[ 5 ] - Universidade Ecológica dos Povos
Universidade Ecológica dos Povos
OBJETIVO

*    Promover um eco desenvolvimento integrado e cooperativo entre os Povos.

*    Expandir a Educação Ambiental e a Conscientização Ecológica (Local - global)

*    Transferência de tecnologias para preservação da biodiversidade, além de produtividade não-poluente.
 
*    Desenvolver pesquisas de inovações tecnológicas alternativas e sustentáveis de preservação, defesa e conservação da Natureza.
 
*    Buscar ecosoluções técnico científicas de "impactos ambientais".

*    Plasmar uma nova Ética de integração globalizante, que exige o aprimoramento das relações Homem-Natureza.
 
*    Ampliar e valorizar o processo do "capital intelectual" instrumentado no *conhecimento*, única vantagem e bem intangível para sustentabilidade planetária nos "Século 21".

*    Promover a instrução de formadores da idéia "sapiens" aplicada às organizações (Empresas, Institutos de Pesquisas, Fundações, Governos) que, com inovação, podemos gerar novas estratégias na "eco-bio-tech".
 
*    Ser um espaço criativo para criação de futuros e lapidação de talentos.

*    Promover conhecimentos técnicos, experiências, habilidades de liderança, espírito de trabalho em equipe, em projetos e programas sustentáveis.

*    Participar de eventos internacionais (como Rio + 20, Diálogo com Universo) transmitindo alertas e conhecimentos sobre eco tragédias como falta d* água, fome, pandemias, desastres naturais, mudanças climáticas, guerras.
 
*    Continuar realizando o "I CONGRESSO INTERNACIONAL ECOLOGICO, CIENTÍFICO E ECUMÊMICO". (Londrina, PR. 2008 - Hotel Sumatra)

*    Promover a realização do "1° WORLD ECO SCIENCE FÓRUM"

*    Implantar Programas de Eco desenvolvimento, agregando empresas sustentáveis e de inovação, elaborados e previstos

*    Ser um *Centro de Excelência em Pesquisas Avançadas* * em parceria com outras instituições científicas, sociais, econômicas, ecológicas e políticas.

*    Cumprir as metas do Instituto "mater", (em Medicina, Engenharias, Arquitetura, Ecologia, Economia, Biotecnologia e Nanotecnologia, TICs ) no projeto "Life Tecnological Park" - CLIQUE para ver

RESUMO
[ 6 ] - Life Technology Park
Life Technology Park
OBJETIVO

Laboratório de pesquisas e desenvolvimento, infra-estrutura para "incubadoras" (de idéias, projetos e empresas) com inventos, sistemas, processos e tecnologias ambientais e Saúde Pública (humana e ambiental).

Atuação em águas, solos, energia solar, biodiversidade, conservação e recuperação ambiental.
Qualificação profissional.
Consórcio e/ou parcerias de Empresas, Universidades, Institutos, Fundações
.

RESUMO
[ 7 ] - Green Embassy
Green Embassy
OBJETIVO

Nosso fundamento ? "...manter a sociedade unida pôr princípios" ? transcende fronteiras, raças, credos.
A prova é nossa união nipo-brasileira e luso-germânica na origem do próprio "Instituto Bering Fróes Eco Global". Há mais de 10 anos em entrevista jornalística em Maringá, PR ? Dr. Gilnei Fróes ? anunciava em entrevista jornalística a criação de nossa "Embaixada do Verde".

RESUMO
A idéia amadureceu! Hoje a humanidade também amadureceu!
Os povos estão conscientes da fragilidade do Planeta Terra. É mais fácil ver, aceitar, compreender e executar projetos que antes só eram reservados aos escritores ficcionistas... ou insanos sonhadores!
A "Embaixada do Verde" é uma ponte para luzes espirituais... para solucionar aspectos materiais no Planeta.
Um caminho para defesa das virtudes da Natureza, que não podem ser mais torturadas: águas, solos, florestas! Índios
e animais extintos!

Uma congregação ? visível & invisível ? das forças que defendem o Planeta.
A geração do século XXI ? (de estudantes, empresários e profissionais liberais) - têm que ser decisiva na
abolição dos erros, ignorância e ganância,... tempos de trevas para o Planeta Terra.

Os que detém o temporário "poder político", (...e nada fizeram!) lembrem-se: o tribunal da vida continua!
Além vida material. "E com a medida que julgais, sereis julgados!"
Com esta visão espiritualizada, queremos que todos povos sejam irmãos! E que, todos na família terráquea,
- juntos ? trabalhem num projeto de conscientização global.

A Terra é um organismo vivo!
Mas será que poluição, bombas, poeiras, fumaças, radiações, resíduos, lixos tóxicos e radioativos condizem
com ciência, filosofia, vida e espiritualidade? Nosso planeta continuará.... descartável "one way"? Qual será a herança ambiental das gerações seguintes? O que você têm feito? Ficaremos sentados esperando o caos, crises e eco-apocalipse? Ondas de rádio, satélites, naves espaciais, internet, TVs, jornais, revistas são meios para
o desenvolvimento, para se trabalhar pela evolução planetária. Mas, a sintonia das mentes são antenas
de idéias e energias universalistas, para pessoas cosmopolitas e apaixonadas pela Vida. Seremos traidores?

Daremos as costas para amigos, seres viventes e para o Planeta que tudo nos dá?
Trabalhe pôr si e pôr todos nós!

Muito Obrigado.
Fraternalmente.

Tetsuo Enomoto
GreenEMBASSY
Coordenador Internacional
[ 8 ] - Fórum Global Amazônia
Fórum Global Amazônia
OBJETIVO

No Brasil... a Floresta é nossa Amazônia Legal! Na América Latina, constitui a Pan-Amazônia. (De soberania dos países Latinos). No Planeta Terra, patrimônio ambiental da humanidade, de soberania do Brasil juntamente com os países que a integram Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela. (Integrantes do "Tratado de Cooperação Amazônica"). Uma História de lutas vivenciadas - corporais & diplomáticas - contra ingleses, franceses, holandeses, espanhóis, etc... que intentaram possuí-la.

Milhares de espécies (animais e vegetais e povos ameríndios) ameaçados de extinção. Santuário e cofre de riquezas nacionais. Em flores, sementes, ervas-medicinais e raízes essenciais e óleos vegetais, microorganismos e animais (cobras/aranhas) estão os aspectos de cura de doenças e alimentação da humanidade.

 Na floresta está o equilíbrio climático do continente e riqueza da biodiversidade da humanidade. A sociedade brasileira e latino-americana organizada em todos países e segmentos culturais, ecológicos, científicos & tecnológicos precisa discutir nossa Pan-Amazônia.
RESUMO
[ 9 ] - ECOPark
ECOPark
OBJETIVO

Meio ideal para promover uma incubadora de idéias ecológicas objetivando desenvolvimento e transferência de tecnologias.
RESUMO [ 1 ] - Criação e incubação de novas empresas de base tecnológica.
[ 2 ] -  Associação estratégicas
[ 3 ] -  Planificação de Negócios.
[ 4 ] -  Áreas Científico-Tecnológicas Ambientais.
[ 5 ] -  Propriedade Intelectual
[ 6 ] -  Outorga de patentes.
[ 7 ] -  Redes de eco-cooperação internacional.
[ 8 ] -  Conferências, cursos e convênios.
[ 9 ] -  ?Incubação de um futuro planetário comum?
[ 10 ] - ECOBase
ECOBase
Promovido por NOME DA INSTITUI??O
OBJETIVO

A "ecoBASE" é um neologismo introduzido na Ecologia. Mais do que conceito de nossa autoria, espelha o princípio de que todos nossos Estados brasileiros devem estar ? interligados -unidos. Um "Centro de Treinamento e Informação Ambiental".
RESUMO A "ecoBASE" é um neologismo introduzido na Ecologia. Mais do que conceito de nossa autoria, espelha o princípio de que todos nossos Estados brasileiros devem estar ? interligados -unidos. Um "Centro de Treinamento e Informação Ambiental".

A logomarca do "ecoBASE" já demonstra o que o Planeta Terra  não superou a histórica "Era dos Dinossauros" e que ? se nada for feito pela Sociedade humana ? o próximo símbolo poderá ser um "esqueleto humano", representando o extermínio que podemos estar sujeitos.

Epidemias, guerras, poluição, envenenamento de mananciais, oceanos transformados em lixeiras aquáticas, erosão de solos, modelo energético superado, falta de pesquisas, sucateamento de nossa tecnologia, assassinato de florestas e seus seres, acidentes ambientais por total falta de prevenção e fiscalização, cidades sem planejameto... são meras amostras do que outras ONGs co-irmãs, como Greenpeace, "SOS" Florestas, AMDA, Fundação Gaia, Fundação Mata Atlântica... (Exemplos!) e milhares de entidades que vivem trabalhando, denunciando, protestando, alertando ? tudo em benefício - da Sociedade.

Ou seremos um "Planeta Cemitério" singrando o Cosmos? Unidos? Ou destruidos? Unidos em razão da defesa da Natureza; unidos pôr estudos e pesquisas científicas que devem ser realizados; unidos como alerta e prevenção contra crimes ambientais. Unidos (...acima de tudo!) pelo sentimento pátrio de que Pantanal, Mata Atlântica, Amazônia, Cerrado, etc...,e outros ambientes encantados de nosso país,(como Chapada Diamantina, Chapada do Guimarães, etc...) são símbolos nacionais a serem preservados.

Sabermos que, - igualmente - em outros países, noutros continentes, outras espécies, ecossistemas e "habitats" estão ameaçados de extinção, tanto quanto a humanidade. Em cada Estado estamos mapeando os recursos naturais ? turístico & ecológicos ? num inventário que permita a implementação de um projeto único: "Projeto Brasil" (Autor: TetsuoEnomoto)                                                                                                                          
Nosso continente foi abençoada pela rica Natureza. Flora & fauna exuberantes, raros e belos. Mas quem têm um correto mapa da devastação? Ou mapa da poluição? Ou de espécies em extinção? Se Vossa ONG tem interesse em participar do projeto, entre em contato. Remeta-nos material jornalístico (cópias) de entrevistas, projetos, realizações, ações, denúncias, parcerias, etc..., para futuro entrosamento.

Qualificação universitária é importante. Também aspectos constitucionais, diretoria da ONG, realizações e feitos, participação em eventos nacionais e internacionais são de suma importância.

Temos representantes da "ecoBASE" nos Estados de Santa Catarina, (Florianópolis, Criciúma, Içara) Paraná,(Cascavel, Maringá, Curitiba); Rio Grande do Sul, (Porto Alegre, Pelotas); Bahia, ( Salvador, Porto Seguro); Ceará, (Fortaleza); São Paulo,(São Paulo), Espírito Santo (Vitória), cuja nominata (e endereços) serão divulgados em breve, na continuidade da "Home Page" e nossas realizações.
1 2
ENQUETE
A Amazônia corre risco de extinção?
Sim
Não
Pouco
Nunca acabará
WEB RÁDIOS
ECO GALERIAS
Cascavel - por Sergio Sanderson
Ponte Molhada - Cascavel
ARQUIVO SOS
ÁREA RESTRITA

Informe a senha para acesso

ENTRAR

 
843908 visitas.

R.Amazonas, 477 A

Cascavel | São Cristóvão

gilnei@ibfecoglobal.org

+55 45 3227 7750

<a href="http://www.pevermelho.art.br">Pé Vermelho Comunicação</a> PeVermelho.art.br Waldemar Lutinski Rafael Lutinski Luis Carlos de Brito desenvolvido por Pé Vermelho Comunicação